ASMA

SAIBA MAIS SOBRE ESTA DOENÇA

A asma é uma doença heterogênea, caracterizada por inflamação crônica das vias aéreas.
Os principais sintomas são a tosse seca, falta de ar, chieira e aperto no peito, que variam de intensidade e ao longo do tempo, juntamente com limitação variável do fluxo expiratório.
Isso quer dizer que uma pessoa que tem asma pode ter um ou mais dos sintomas citados acima, e que podem variar de intensidade, ou seja, pode melhorar ou piorar a cada dia. A limitação do fluxo expiratório é verificada através do exame de espirometria, quando se mede a força e a quantidade de ar que sai dos pulmões.
Os sintomas podem ser desencadeados ou agravados por fatores como infecções virais, exposição a alérgenos, à fumaça de cigarro, exercício e estresse.
Estima-se que existam 300 milhões de asmáticos no mundo. No Brasil, mais de 20 milhões de pessoas possuem a doença. Uma média variável, de 10 a 20% da população.
É uma das principais causas de falta à escola e ao trabalho, causando prejuízos pessoais, sociais e financeiros.
Os custos com assistência médica para o tratamento da asma são muito altos. Ainda é a 5ª maior causa de internação, tendo ainda, alta mortalidade. No Brasil, morrem 3 pessoas por dia, por asma.
Na cidade de Franca, em 2017, foram 116 internações devido à doença, com um gasto de R$ 112.894,24.
O objetivo do tratamento da asma é deixar a pessoa sem sintoma e sem nenhuma crise. É claro que nem todos atingirão esse patamar, pois 5 a 10% possuem asma grave e de difícil controle.
O que não se pode aceitar é uma doença que pode ter total controle, ainda ser pouco diagnosticada e mal tratada.
A divulgação das informações sobre esta doença entre médicos, estudantes, profissionais de saúde e a população geral é primordial para tentar levar o Brasil a um degrau mais alto, agindo para diagnosticar corretamente e fazer o tratamento adequado.
ASMA NÃO TEM CURA, MAS TEM CONTROLE. NÃO É FRESCURA E PODE MATAR!